Marketing Digital na Indústria Farmacêutica: o que você precisa saber

Eric Klein, fundador da Amplifica Digital, fala nesse vídeo sobre um tema muito importante: o marketing digital na Indústria Farmacêutica. 

Aproveite o vídeo, ele foi feito para você!

Relação Marketing Digital e Indústria Farmacêutica 

O marketing digital na indústria farmacêutica sempre foi um desafio para os profissionais de marketing. Isso porque a ANVISA, que é o órgão regularizador desse setor, estabelece regras rígidas quanto à publicidade e propaganda de medicamentos. Porém, nos últimos anos, o marketing digital tem se mostrado eficaz e um grande aliado para atrair, engajar e converter os públicos de relacionamento da indústria farmacêutica.

Estratégia de marketing Digital para a Indústria Farmacêutica                

Uma estratégia eficaz é a produção de conteúdos estratégicos que você pode direcionar  para os targets das suas campanhas digitais 

Importância do Marketing Digital para a Indústria Farmacêutica 

O marketing digital é uma estratégia necessária para todos os profissionais que desejam que os produtos e serviços se sobressaiam perante à concorrência no mercado. Isso inclui também a indústria farmacêutica 

Por que a Indústria farmacêutica deve utilizar o marketing digital?                                                         

As estratégias de marketing digital podem expandir e dar mais qualidade ao relacionamento com os clientes, pacientes e profissionais da área, como os médicos, por exemplo. 

Por que investir em marketing Digital para a Indústria farmacêutica? 

As ferramentas de busca estão sendo fortes aliadas para o marketing digital na indústria farmacêutica. No Google, por exemplo, uma em cada vinte buscas diz respeito a questões da saúde. Médicos realizam em média seis pesquisas profissionais por dia.

Indústria farmacêutica e internet: qual a relação?     

Como os pacientes estão realizando consultas prévias na internet, eles já chegam ao consultório com as solicitações por medicamentos específicos. Para atender a essa demanda, 62% dos médicos também estão recorrendo aos buscadores para pesquisar sobre esses medicamentos, segundo uma pesquisa realizada pelo Google.   

Indústria farmacêutica: como começar a investir em Marketing Digital?                

Como a sua indústria começa as estratégias de marketing digital?

Vamos lá! É muito importante determinar quem serão os personas que nós desejamos impactar com a nossa estratégia digital voltado para a indústria farmacêutica.

A minha campanha será direcionada para médicos ou será direcionada aos pacientes? Precisamos ter muito claro quem serão os targets e quem serão os personas da nossa campanha digital.

Feito isso, pensando nos personas, em quem eu desejo impactar, preciso ter uma visão 360 de todos os canais digitais possíveis de se criar presença digital. Então, por exemplo, é preciso criar um site para falar sobre esse produto, para falar sobre um conteúdo específico para um médico ou para um paciente.

Crie também páginas nas redes sociais. É necessário ter presença digital no Instagram, porque no Instagram tem uma base considerável de médicos. Invista também em uma página ou profile no Facebook, e em um perfil no LinkedIn.

Precisamos pensar nos nossos personas  e criar páginas, sites ou portais de conteúdos voltado para as dores e necessidades dos seus personas.

É importante definir a nossa estratégia para a criação de presença digital: Se for definido que é uma estratégia voltada para médicos, então criaremos um perfil no Instagram. Criaremos uma página, uma company page, por exemplo, no LinkedIn e começaremos a investir em campanhas patrocinadas para impactar essa audiência.

Indústria farmacêutica: como impactar a sua audiência 

Pensando nos nossos personas, quais são os tipos de conteúdo que vamos veicular ou publicar nos nossos canais digitais?

É muito importante termos uma visão clara de quais conteúdos publicaremos. Lembrando que como a ANVISA regula a indústria farmacêutica e questões relacionadas à publicidade, nós não podemos falar ou recomendar medicamentos sem antes validar se esse conteúdo atende ou não as regulamentações da ANVISA.

Precisamos pensar, se vamos falar de uma determinada patologia, sobre uma determinada doença, é muito importante que na hora de construir esse conteúdo mencionemos as devidas referências das bases de onde retiramos esse conteúdo.

Esse conteúdo também precisa ser aprovado pela indústria farmacêutica, pelas áreas internas de compliance, pelos médicos especialistas que tratam essas patologias, antes de ser publicado, por exemplo, nas redes sociais.

Quando for publicado nas redes sociais, é necessário fazer a inserção das referências ao final de cada conteúdo publicado. Essa parte é bem importante! A estratégia de conteúdo para o setor farmacêutico precisa ter um olhar cirúrgico para esse tipo de conteúdo e sempre submetê-los para aprovações internas das indústrias farmacêuticas. 

Indústria Farmacêutica: em quais canais digitais investir? 

Para determinar em quais canais digitais investir é preciso pensar em algumas questões:

  • Pensando no conteúdo e na estratégia de conteúdo, quais serão as plataformas que investiremos em mídias?
  • Criei esse conteúdo e ele foi publicado de forma orgânica, por exemplo, no blog ou nas redes sociais e agora como eu faço para levar esse conteúdo para o maior número de pessoas?
  • Quero que esse conteúdo impacte os médicos ou que esse conteúdo impacte os pacientes?
  • Como será construído o meu plano de mídia para impactar essa audiência?
  • Será que é melhor eu criar um plano de mídia, por exemplo, voltado para o Google Ads?

Então nós criamos um estudo voltado para compra de palavras-chave específicas para que na hora que o usuário, seja o médico ou o paciente, esteja pesquisando ali no Google ele encontre, por exemplo, o site da nossa campanha digital voltado, por exemplo, para médicos ou voltado para pacientes.

Se estou falando sobre uma doença específica, eu quero que o paciente na hora que pesquisar o nome daquela doença, ele seja direcionado para a página com conteúdo específico daquela doença, por exemplo, aquela patologia.

Precisamos pensar em estratégias multicanal, sabemos também que os usuários, a maior parte deles, estão no Instagram, parte usa o Facebook, parte usa o LinkedIn.

Então como a gente pode olhar esses outros canais para poder criar  campanhas para aumentar a audiência e aumentar o conhecimento da marca, daquele produto ou serviço que nós estamos lançando, por exemplo, para indústria farmacêutica no mundo digital?

Então é importante na hora de construir o plano de mídia que a gente faça uma estratégia que seja uma estratégia multicanal, não uma estratégia voltada apenas para um canal.

Você pode criar estratégias específicas dentro do Google Ads, Facebook Ads (leia-se também Instagram Ads). Pode criar também estratégias voltadas para médicos dentro do LinkedIn.

Não há limites por onde você deseja veicular a sua campanha. O importante é que todo conteúdo que seja publicado, quer seja publicado, por exemplo, na rede social ou no site, ele seja visto por alguém e que esse alguém seja o target que você quer impactar  ao lançar sua campanha digital na indústria farmacêutica.

Conteúdo exclusivo para médicos   

 Todo conteúdo a ser publicado precisa ser aprovado pelas respectivas áreas de compliance e revisado, por exemplo, por médicos especialistas. Após as publicações é sempre importante mencionar as referências de cada conteúdo nas redes sociais.

Quando o conteúdo for específico para médicos, que tem ali um portal ou uma rede social voltada para eles, é sempre importante deixar nítido que aquele conteúdo e espaço são exclusivos para médicos.

Quando o médico for direcionado, por exemplo, para o seu site, um hub de conteúdo voltado para médicos. É importante que os conteúdos que sejam específicos para médicos não fiquem disponíveis para o público comum. É importante dentro do seu projeto ser considerado, por exemplo, que só médicos vão de fato acessar aquele conteúdo.

Você pode criar uma área restrita integrada, por exemplo, com o CFM que é onde você consegue integrar para fazer a leitura do CRM do médico e já validar as suas credenciais para poder liberar o acesso ao portal. É essencial que haja a segregação de conteúdo para que o paciente comum não acesse um conteúdo que seja voltado para médicos.

Indústria farmacêutica: aprenda com os dados

Hoje nós falamos muito do marketing digital Data-Driven, na Amplifica Digital tudo que a gente faz tem que ser voltado para a leitura dos dados. Na sua estratégia digital voltada para a indústria, faça a leitura do comportamento dos usuários. Seja o usuário que acessa o seu site ou usuários que visitam suas redes sociais e os usuários que são cadastrados dentro da sua ação digital.

É importante lermos os dados, por exemplo, no meu site qual é o tempo médio que os usuários ficam dentro das páginas? Qual o tempo médio que os usuários consomem aquele conteúdo?

Para saber mais sobre Data-Driven Marketing, clique na imagem e baixe nosso e-book. Aproveite, é totalmente gratuito!

Data Driven

Se falaremos de dados de redes sociais é importante saber como está o engajamento delas. Como está a visibilidade dos perfis e como está a interação do seu target, dos seus usuários com seus conteúdos.

Quais são os conteúdos que têm mais êxito, engajamento, cliques, visualizações, ou seja, que têm mais alcance?

É necessário ler os dados, e para isso você precisa ter uma visão de todo o ambiente digital, seja do seu site e seja também da performance dos canais digitais onde você está presente na sua estratégia digital.

Por exemplo, se nós estamos fazendo uma  campanha para médicos e o objetivo da sua campanha digital é impactar os médicos e eu preciso levar esses médicos para um portal de conteúdo. Nesse portal de conteúdo eles vão se cadastrar para poder consumir um conteúdo.

O que é importante levar em consideração? Beleza, estamos falando de investimento dentro do Google Ads. Quantos médicos se cadastram no meu site com origem de Google Ads? Quantos usuários se cadastram com origem do Facebook Ads ou LinkedIn Ads?

Entenda quais canais performam melhor de acordo com nosso objetivo ou com os targets das nossas campanhas. Se estamos fazendo uma campanha voltada para o paciente, qual a origem dos pacientes que se cadastram no nosso site? Para tudo isso é importante você fazer a leitura dos dados.      

Indústria farmacêutica: criação de conteúdo para pacientes

 Se é uma campanha digital para pacientes, precisamos entender quais são os canais que geram mais cadastros de pacientes. Precisamos aprender também com os dados  e investir em canais que funcionam melhor para nossa audiência.

Então o plano de mídia, o plano de performance para estratégias de marketing digital para a indústria farmacêutica precisa ser um plano mutável.

Você cria, valida, cria teste, valida hipóteses e então percebe quais são os canais que funcionam mais para as suas estratégias  digitais.

Atualmente é possível medir os resultados dessas ações digitais com dashboards, por exemplo, que se conectam diretamente aos canais digitais. Tudo isso acaba facilitando a visualização dos dados em um único dashboard. Nele você pode consultar quais são as fontes com mais conversões, tempo de retenção do usuário no site, etc.   

Indústria Farmacêutica: acompanhe os resultados das suas estratégias de marketing digital

Outro ponto importante é fazer o track de tudo, na medida que começa a investir em múltiplos canais, você precisa trackear o site com pixels de conversão, por exemplo, formulários de cadastros.

Aplicar pixels de remarketing em todo o seu site para conseguir reimpactar essa audiência. Não somente reimpactar, mas que você consiga medir a eficácia de cada canal digital que gera mais conversão.

Por exemplo, quando falamos de Google Ads, você pode configurar depois do final, por exemplo, da jornada de um médico. Você pode instalar pixel de conversão para conseguir medir para saber do Google Ads quantas conversões ele está gerando de médicos dentro da sua ação digital e do Facebook.

Você consegue medir através dos pixels quantos médicos ou pacientes estão se cadastrando na sua ação digital, medindo assim a eficácia de cada um.

Então use ferramentas como  o Google Tag Manager, que é útil, você instala o Tag no seu site e a partir dali começa a configurar todos os demais pixels de Google Analytics, e Google Remarketing,  de Facebook, de Linkedin. 

Então use e faça o trackeamento de todo o seu site ou landing page para que você consiga mapear todos os pontos de conversão do seu site e também consiga fazer campanha de remarketing com uma audiência  que acessa o conteúdo do seu site porém ainda não se cadastrou.

Você tem ali mil usuários que acessam uma página específica do seu site, mas desses mil usuários você tem cem conversões, cem que são usuários registrados. Para esses novecentos que ainda não se cadastraram, você pode criar públicos personalizados e reimpactá-los com uma chamada, por exemplo, de ação para que eles venham se cadastrar no seu site.

Marketing digital: aliado à indústria farmacêutica    

O marketing digital é um excelente aliado para oferecer ao público do setor informações precisas e de qualidade que agreguem valor ao medicamento, ajudando a construir a credibilidade necessária para se consolidar no mercado.

Se você gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre a indústria farmacêutica, por favor, mande uma mensagem para nós, teremos o maior prazer em te responder.

Se você quiser saber mais sobre a importância de você definir um orçamento para as suas campanhas digitais, clique no play e aproveite o vídeo feito pelo nosso CEO, Eric Klein!

Privacidade